Aquarelas, mandalas e good vibes. Conheça um pouco mais sobre a Jacque López.

jl1

Nascida e criada em Floripa e no auge de seus 28 anos, Jacque divide seu tempo com maestria entre sua profissão, a arte e o auto-conhecimento – seja através da prática do yoga ou se perdendo entre um mundaréu de livros ao mesmo tempo. “Acredito que se a gente praticar o bem, recebemos em troca. A vida nos presenteia a toda hora só precisamos estar atentos a essas maravilhas”, diz ela.

A iniciação de Jacque no mundo da arte começou sem muita pretensão, quando ela já trabalhava como publicitária na área de direção de arte, achando que nunca realmente estava “criando” algo significativo, como a arte por si própria.

Pelo fato de estar rodeada por ilustradores, começou a rabiscar aos poucos, mas sempre com muita auto crítica. “Acho que por isso demorei tanto tempo para realmente me dedicar, é o grande medo do homem: falhar. Mas certo dia entendi que na arte não existe isso, a arte é única. Não há certo e errado”, diz. A partir do momento em que ela internalizou este pensamento, surgiu a vontade de experimentar, crescer e se desenvolver. Ela gosta de dizer que a sua arte vem do coração, já que não possui formação artística acadêmica.

“Eu gosto de artes fluidas e mandalas. Eventualmente testo personagens e animais, mas eu me sinto mais a vontade quando faço artes com fundos abstratos e mandalas. No entanto, todas elas tem um ponto em comum: são todas com sentimentos bons e cores suaves. Gosto de despertar um sentimento bom em quem olha, a ideia é provocar uma sensação agradável. Por isso raramente pinto quando estou triste. Acho que isso passa para a pintura”. Não tem nem o que dizer, né, gente?

Através da aquarela com nanquim, e às vezes da tinta acrílica, ela expressa toda a sua candura, positividade, espiritualidade, a fluidez da vida e o amor pela natureza.

Como se tudo isso não fosse lindo o suficiente, Jacque também participa do projeto Cidades Invisíveis, que conta com o envolvimento de variados artistas na criação de produtos cuja renda adquirida é revertida para ajudar diversas comunidades.

Confira abaixo algumas obras da Jacque que estão a venda no arteviralata.